Quinta-feira
14 de Novembro de 2019 - 
Prestação de Serviços Jurídicos de Qualidade

Últimas notícias

Não há cultura de paz sem dignidade, afirma Nobel da Paz

“Não há cultura de paz sem dignidade”. As palavras são do indiano Kailash Satyarthi, vencedor do Prêmio Nobel da Paz em 2014, que abriu, o 5º Seminário Internacional do Trabalho Seguro, no Tribunal Superior do Trabalho (TST). O vice-presidente da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Luiz Colussi, e a secretária-geral da entidade, Patrícia Ramos, participaram da solenidade. Kailash Satyarthi afirmou que a legislação brasileira de combate ao trabalho escravo e infantil é uma inspiração para ele. Para o conferencista, o Judiciário brasileiro está na vanguarda do mundo na luta pelo trabalho escravo. “As leis brasileiras de combate ao trabalho infantil vão além das existentes em outros países. Isso me dá fé e confiança”, declarou. Para Satyarthi, o mundo vive a era de uma “economia violenta”, competitiva, na qual o trabalhador tem pouco poder de barganha. No local de trabalho, em sua avaliação, o empregado está sujeito às violências física, cultural e estrutural, situação essa que se agrava no setor informal. “Milhões de trabalhadores no mundo não conseguem ter dinheiro para sair da pobreza e da miséria aguda, pois recebem menos de dois dólares por dia. São vítimas de violência, de uma ou outra forma”, opinou. Nesse cenário, Kailash Satyarthi ressaltou a importância do Poder Judiciário para efetivação dos direitos fundamentais “Os juízes são os guardiões da lei, responsáveis por defender pessoas cujos direitos fundamentais foram violados”. Para Kailash, deve haver um sentimento de compaixão que, segundo ele, contribui para uma cultura de paz no trabalho. “Cada um de nós nasce com um propósito e o maior erro é ignorá-lo. Globalizem a compaixão, sejam os agentes dessa mudança”. Mesa de debates – A visita do Nobel da paz ao Brasil também incluiu participação em roda de conversa, na Universidade de Brasília, que reuniu alunos dos ensinos médio e fundamental da rede pública de ensino do DF. A diretora de Assuntos Legislativos, Viviane Leite, participou do evento. Na ocasião, Satyarthi defendeu a importância do engajamento de todos os cidadãos, inclusive os mais jovens, no combate ao trabalho infantil e ao trabalho em condições análogas à de escravo. O Nobel da paz contou suas intensas experiências na luta contra essas mazelas, encorajando os alunos ali presentes a aproveitarem a juventude para o aprendizado e a persão. Segundo ele, esses são problemas não apenas para os jovens, mas para toda a sociedade. “Quando uma criança está trabalhando, ela está ocupando o lugar de um adulto que deveria estar ali, isso impacta famílias inteiras”.
21/10/2019 (00:00)
Visitas no site:  517326
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.